Me curou a vida inteira.

Datas são poderosas. Números em um calendário podem te fazer chorar ou gritar de alegria. Há meses o dia 22 é pesado aqui dentro. 2 patinhos na lagoa possuem outro significado e faz tempo que mais nenhuma piada relacionada a essa data possui alguma graça. Eu bem sei que é ‘apenas mais um dia’… Mas já percebeu a força que um dia memorável pode ter no seu comportamento? Já percebeu como amanhecer dentro de um pesadelo te transforma num piscar de olhos? Não são passagens lentas… É como um balde de água fria. Você convive com o medo da chegada do dia 22 e sim, na verdade, é só mais um dia como qualquer outro…

É porque hoje acordou rasgando tudo aqui por dentro… Hoje uma mão gelada esmagou meu peito assim que abri os olhos. Hoje tem sol lá fora, mas tá nublado feito serra aqui dentro. Hoje tá ardendo bem mais, hoje o peso é maior, mesmo que seja apenas “coisa da minha cabeça”. Hoje eu me lembrei mais uma vez que você não vai voltar. E essa constatação tá ecoando por todos os cantos… Não, você não tá viajando…

Você não volta mais nem hoje, nem amanhã e nem na semana que vem.

Hoje eu lembro do quanto te amar me dói de uma forma tão linda que ultrapassa qualquer tipo de compreensão… Hoje é aquele dia que as pessoas não conseguirão me enxergar de verdade… É o dia que me permito, no máximo, que me vejam; jamais que me enxerguem por dentro. Hoje o dia vai passar a conta-gotas, eu vou falar com você mas, lá no fundo, não estarei prestando atenção.

Por favor… não me recrimina por isso. Eu tô fazendo o meu melhor, juro, pra não derramar essa angústia toda no seu dia, amiga/o. Por isso não me julga se minha ansiedade não estiver controlada… Só fica do meu lado.

Fica pertinho de mim. O amor me cura; Me curou a vida inteira.

Natália Vicentini
Natália Vicentini
De mim e dos outros

Blumenauense, formada em Jornalismo e finalizando curso de Direito; usa as palavras quando transborda e não se cabe mais por dentro. Se não escrever, surta. Tenta ser uma pessoa cada vez melhor - nem sempre consegue -, mas, ainda assim, possui "aquela estranha mania de ter FÉ na VIDA". Compartilha suas ideias malucas e seus amores inacabados na página "De mim e dos Outros".

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *