NÃO SEI MAIS QUEM VOCÊ É

Então… nem tudo deu errado. Mas algumas coisas saíram diferente do combinado, confesso.

A sua imagem é absolutamente borrada na minha cabeça de uns tempos pra cá. Eu jamais te reconheceria novamente e te daria aquele voto de confiança que você conquistou com tanta facilidade em uma sexta-feira à tarde.

Mas é bom te ver tomando as rédeas da própria vida e cagando para o que os outros vão pensar, é bom te ver tão fora da bolha, tão diferente, parecendo tão confiante de si mesmo com uma long neck nas mãos, mesmo que eu saiba que a cabeça tá cheia de paranoias.

Agora você anda por aí com aqueles looks que antes achava estranho e só começou a amarrar a camisa xadrez na cintura e a tirar a botinha caramelo do armário porque eu te convenci que era legal; E mesmo que eu te veja por aí com as roupas que eu comprei pensando em como ficariam lindas em você, eu nunca mais vou te reconhecer de novo nessa vida. Porque você, pra mim, sempre foi exemplo a ser seguido e agora é confuso te classificar.

Eu confesso que você conseguiu se camuflar bem demais: de mim, da vida, de quem você era, de quem eu amei. Se essa era a sua intenção, você foi bem sucedido: eu não sei mais falar de você para os outros, eu não sei mais lembrar de você com o coração cheio de carinho e aquele sorriso no rosto.

Eu não sei mais quem você é.

Natália Vicentini
Natália Vicentini
De mim e dos outros

Blumenauense, formada em Jornalismo e finalizando curso de Direito; usa as palavras quando transborda e não se cabe mais por dentro. Se não escrever, surta. Tenta ser uma pessoa cada vez melhor - nem sempre consegue -, mas, ainda assim, possui "aquela estranha mania de ter FÉ na VIDA". Compartilha suas ideias malucas e seus amores inacabados na página "De mim e dos Outros".

Acompanhe! Snapchat @CadeMeuBlush

ILUMINAÇÃO: COZINHA | HENRY CAPELANES

E para fechar essa série de dicas de iluminação, hoje vamos fechar com dicas para a cozinha. A cozinha é um local muito importante dentro da casa, destinado não somente para o preparo das refeições, mas também como um ambiente social, especialmente quando ela estiver integrada a outros cômodos da casa (as famosas cozinhas americanas, ou cozinhas abertas). Portanto é um local que requer mais luminosidade, em postos específicos como bancadas, e também a iluminação geral, para uma melhor circulação (já que normalmente nos movimentamos de um lado para o outro constantemente).

Uma boa iluminação neste ambiente significa conforto e eficiência, além de funcionalidade, enquanto uma cozinha com iluminação mal planejada é capaz de desvalorizar e prejudicar o bom funcionamento da mesma. Com isso encerro esta série de dicas sobre iluminação. Se tiverem alguma dúvida é só entrar em contato que estamos à disposição. Até a próxima.

CERRO SANTA LUCÍA | CMBVIAJA

No nosso primeiro dia (inteiro) em Santiago fizemos um City Tour com uma agência de lá, e achei que vale a pena, em partes, é mais cômodo ir com a van, mas poderíamos ter ficado mais tempo nos locais que gostamos e menos no que não curtimos tanto. Enfim, conhecemos vários pontos turísticos e encerramos o dia na Vinícola Concha Y Toro. Vou dividir o que fomos conhecendo para não ficar um mega post.

Nossa primeira parada foi no Cerro Santa Lucía, Parque/Morro Santa Lúcia, no meio da cidade de Santiago, do alto do morro, de cerca de 70 metros de altura, se tem uma visão panorâmica de 360° da capital do Chile. Quando chegou à cidade, conquistador Pedro de Valdívia achou que o morro era um ponto estratégico, principalmente na luta contra os Mapuches, e foi ali que fundou a cidade de Santiago em 1541. Duas fortalezas foram construídas no morro para proteção. Uma delas o Castillo Hidalgo, construído em 1816, serve hoje de centro de eventos e é lindo demais!

O parque possui mais de uma entrada, por isso, mesmo sendo pequeno, você deve prestar atenção para não se perder. Além do mirante e do castelo, no morro você encontra uma capela, natureza linda, monumentos e obras de arte.

Quem é mais preguiçosa, pode subir de carro ou van até um pedaço, ai só as escadas você sobe a pé, e não é tão cansativo, juro!

DAMYLLER

Um dos meus looks favoritos que escolhi na Damyller especialmente para levar na viagem foi esse. Quando contei para as meninas da loja que viajaria, elas pensaram na parka jeans na hora. E eu, apaixonada por parkas que sou, quase enlouqueci quando vi esse modelo jeans escuro com detalhes internos na cor bordô. Além de lindo, é feito com jeans bem macio e quentinho. Para combinar com o casaco, a saia de veludo com elastano, possui uma modelagem mais soltinha e detalhes com zíper frontal aparente com dois botões. Para dar uma quebrada no look todo certinho, escolhi uma tee destroyed da Damyller também. E por fim, como em Santiago saímos e não tínhamos horário para voltar, coloquei minha bota Over The Knee, para ficar com as pernas quentes, haha. As fotos foram feitas na entrada da Vinícula Concha y Toro, já estou preparando esse post também, juro!

E ai, curtiram? Lá estava fazendo menos frio que por aqui. Já pode voltar? haha.

Look: Damyller | Bota: Schutz | Colar: Taise Acessórios

12345678910... 485
123456789... 485
34567... 485