TERMOGÊNICOS NATURAIS

Alô Alô Seu verão, já está quase batendo na porta (apesar desse frio sem sentido aqui na região haha). Não adianta disfarçar, essa época todo mundo está preocupado com o corpo né? Se não é pela estética, é pela saúde e ai, manter uma alimentação balanceada aliada à prática de exercícios físicos regularmente é indispensável para um corpo saudável. A Revista Glamour fez uma matéria mostrando aliados que ajudam no emagrecimento. Existe um grupo de alimentos que são ótimos para quem quer dar aquela acelerada na perda de gordura: os termogênicos naturais!

1. CAFÉ: É o alimento com maior quantidade de cafeína. A cafeína estimula a lipólise (mobilização de moléculas de gordura do tecido adiposo) e a oxidação, ou seja, a queima dessas células.
Dica: o exercício físico realizado após o consumo de cafeína pode potencializar esse processo.

2. CHÁ VERDE: a associação da cafeína e das catequinas presentes são os principais responsáveis pelas ações na redução da gordura corporal.
Dica: consumir 1 xícara de chá verde (sem adoçar!) durante a manhã e outra durante a tarde.

“Two glasses of tea. Teapot,honey, lemon, and loose tea beside cups.”

3. GENGIBRE: pode induzir a termogênese, ou seja, processo de conversão de nutrientes em energia (calor) essencial para o equilíbrio corporal, termorregulação, manutenção do metabolismo saudável e controle do peso corporal. Os compostos fenólicos presentes no gengibre (gingerol, shagaol e paradol) podem potencializar esse processo e como resultado há uma redução da gordura corporal. Dica: inicie o seu dia com um chá de gengibre, lógico que sem adoçar.

4. CANELA: assim como o gengibre, o consumo da canela está relacionada com o aumento da termogênese pela presença do composto cinamaldeído.
Dica: polvilhar a canela em frutas, mingau ou até mesmo fazer um chá de canela.

5. PIMENTA VERMELHA: principalmente pela presença da capsaicina, o consumo de pimentas pode contribuir na redução de gordura corporal.
Dica: faça uma conserva de pimentas no azeite de oliva extra virgem, pois as soluções oleosas extraem mais os compostos bioativos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *